Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Caminho do Guerreiro Emocional

por Keila, a Loba, em 21.08.06
"Amigos são como anjos do Senhor: aparecem para enxugar as nossas lágrimas quando nos faltam motivos para sonhar", e é o que sinto pela Regina Bee, uma AbelhLoba especial que adoça a vida com seu humor e amizade. Obrigada, querida!


premioamigosespecial.gif


Todas as tradições xamânicas recorrem ao poder dos quatro elementos para viver em harmonia e equilíbrio com o meio ambiente e a própria natureza interior: o Guerreiro, o Curador, o Visionário e o Mestre. Porque todos esses arquétipos se lastreiam nas raízes míticas mais profundas da humanidade, nós também podemos ter acesso à sua sabedoria. Quando aprendermos a viver esses arquétipos internamente, começaremos a recuperar a nós mesmos e ao nosso fragmentado universo.


Os quatro princípios a seguir, cada um baseado em um arquétipo, compõem o Caminho Quádruplo:


1. MOSTRAR-SE OU OPTAR POR ESTAR PRESENTE - O estar presente nos permite ter acesso aos recursos humanos de PODER, PRESENÇA E COMUNICAÇÃO. Este é o caminho do Guerreiro;

2. PRESTAR ATENÇÃO AO QUE TEM CORAÇÃO E SEU SIGNIFICADO - Prestar atenção abre-nos para os recursos humanos do AMOR, GRATIDÃO, RESPEITO E VALORIZAÇÃO. Este é o caminho do Curador;

3. DIZER A VERDADE, SEM CULPAR E NEM JULGAR - A VERDADE que não julga mantém nossa autenticidade e desenvolve nossa visão e intuição interiores. Este é o caminho do Visionário;

4. ESTAR ABERTO PARA OS RESULTADOS, NÃO PRESO AOS RESULTADOS - A abertura e o desapego nos ajudam a recobrar os recursos humanos da SABEDORIA e da OBJETIVIDADE. Este é o caminho do Mestre.

Costumamos dizer aos outros, "Sou uma guerreira!". Será mesmo verdade?

Preste atenção ao Caminho do GUERREIRO!


Felicidade.jpg


1- Direção: Norte
2- Elemento: Ar
3- Criatura: Criaturas aladas
4- Recurso Humano: Poder
5- Tipo de Meditação: Em pé
6- Estilo de Vida: Ação correta
7- Caminho quádruplo: Mostrar-se
8- Bálsamo de Cura: Dança
9- Instrumento: Chocalho
10- Estação: Inverno

As sociedades indígenas se relacionam com o processo de fortalecimento por meio do tema mítico e da expressão arquetípica do Guerreiro. Ao longo da história, homens e mulheres que exploraram o caminho do Guerreiro foram chamados de líderes, protetores, magos, aventureiros e exploradores. Nas sociedades ocidentais contemporâneas, tornar-se líder efetivo, em qualquer ramo de atividade, significa desenvolver o Guerreiro interior.

O princípio que guia o Guerreiro é Mostrar-se e optar por estar presente. O Guerreiro desenvolvido demonstra honra e respeito por todas as coisas, faz uso da comunicação criteriosa, estabelece limites e determinações, é responsável e disciplinado, faz uso correto do poder e entende os três poderes universais. O Guerreiro habilidoso, que sabe honrar e respeitar, começa por dar valor à arte e à habilidade da comunicação. O líder efetivo é consistente em palavras e ações.

O Guerreiro deve saber reconhecer e ajustar em si as causas de todos os mal-entendidos: não dizer o que queremos dizer, e não fazer o que dizemos. Quando dizemos o que queremos e fazemos o que dizemos, tornamo-nos confiáveis. Muitas sociedades indígenas reconhecem que a falta de alinhamento entre palavra e ação resulta sempre em perda de poder e efetividade.

barre.gif


Outro aspecto da comunicação, necessário para a efetiva liderança, é a capacidade de entender a diferença entre "sim" e "não". Quando dizemos "sim", quando o que realmente queremos dizer é "não", perdemos poder pessoal e nos transformamos em vítimas ou mártires. Quando dizemos "não" a alguém, sabendo que a situação pede que digamos "sim", nos tornamos mesquinhos e egoístas. Outro aspecto importante da personalidade Guerreira é a consciência da causa e efeito das ações praticadas ou não, a certeza de que somos responsáveis por todas as coisas que fazemos ou deixamos de fazer. Isso significa que nós não nos permitimos desmentir ou sermos indulgentes em relação a nós mesmos. Nossa capacidade de responder impecavelmente e com integridade aos acontecimentos que criamos é o que nos traz à arena do Guerreiro.

Os Poderes e Ferramentas de um Grande Guerreiro


. O Poder da Presença: O Guerreiro deve ser capaz de trazer à frente as quatro inteligências: a mental, a emocional, a espiritual e a física. Algumas pessoas possuem uma tal presença que a identificamos como pessoas carismáticas ou magnéticas. Elas nos atraem e cativam nosso interesse mesmo antes de falarem ou de que saibamos qualquer coisa a seu respeito.

. O Poder da Comunicação: Comunicação é o grande caminho do Guerreiro ou Líder, pois é inconcebível uma liderança que não seja capaz de usar com maestria e poder as palavras certas, na hora certa.

. O Poder do Posicionamento: O Guerreiro demonstra seu desejo de tomar uma posição firme. Esta é a capacidade de fazer os demais saberem onde nos colocamos, onde não, o que defendemos, e de que maneira respondemos por nós mesmos.

. Sessão com chocalhos: Nas tradições xamânicas, a sessão com chocalhos é parte importante na recuperação da alma; isso porque esse instrumento imita a chuva. É um instrumento de limpeza e purificação utilizado para remediar a "perda da alma" nos casos de depressão, desânimo e abatimento.

. Dança: Quando dançamos, atingimos a essência de quem somos e experimentamos a união entre espírito e matéria. Isto porque:
1. O ritmo do fluir é o mestre da fluidez e da graça
2. O ritmo do caos é um anúncio da criatividade buscando a forma
3. O ritmo stacatto é o mestre da definição e refinamento
4. O ritmo lírico é o mestre da síntese e da integração
5. O ritmo do silêncio é o mestre do contentamento e da paz

. Meditação de pé: O Guerreiro se utiliza do ritmo do silêncio para atingir a integração dos poderes da presença, comunicação e posicionamento. Isto acontece porque:
1. Conhecer o absoluto é ser tolerante
2. O que é tolerante torna-se imparcial
3. O que é imparcial torna-se poderoso
4. O que é poderoso torna-se natural
5. O que é natural torna-se Tao.

barre.gif


. Animais protetores: As sociedades xamânicas alcançam o poder trabalhando conscientemente com um animal de poder, que recebe esse nome porque são animais que nos assistem em nossas fases de transição, crescimento e dificuldades. Nosso animal de poder é aquele com o qual mais nos identificamos, ou o que nos deu a conhecer em nossos sonhos.

. Relação Guerreiro e Natureza: Os povos nativos reconhecem que a ferramenta de maior fortalecimento e cura com a qual podemos contar é a nossa ligação com a natureza e com o mundo natural. Estabelecer conexões diárias com o céu, com os quatro ventos, com o sol, a lua e as estrelas, com o ar, a água, o fogo, a luz e com a terra, também com os reinos animal, vegetal e mineral é tornar-mos fortes, poderosos e equilibrados.

. O Norte e o Inverno: Muitos povos indígenas acreditam que o caminho do Guerreiro é o Norte, residência do Pai Céu e de todos os pássaros e criaturas que possuem asas. Quando somos testados, é importante abraçar nossos desafios com a dignidade, força e graça dos que "tem asas". O inverno é a estação de incubação, gestação e consolidação, sendo que muitas nações indígenas terminam o que estava inacabado. O inverno é a estação da reflexão e da contemplação, considerada a melhor época para a preparação da renovação e da cura proporcionadas pela primavera.

ASPECTOS SOMBRIOS DO GUERREIRO


A criança ferida do Norte

indiansu.jpg


1. REBELIÃO: Um Guerreiro ferido carrega em si uma imperiosa necessidade de impor a sua vontade porque não tolera ser comum. Ele se identifica com o ser independente e auto-suficiente que julga ser porque precisa de espaço. O medo do rebelde é sentir-se limitado, restrito ou preso.

2. AUTORIDADE: Atrás de cada Guerreiro que apresenta problemas de autoridade, nota-se uma relutância em reivindicar uma responsabilidade pessoal ou o desejo inconsciente de que outra pessoa seja responsável. Quando temos uma questão de autoridade com alguém, é sinal de que não nos apropriamos completamente do arquétipo do Guerreiro e de que estamos projetando nossa autoridade sobre alguém, em vez de reivindicá-la para nós.

3. AUSÊNCIA: Problemas de auto-estima e incapacidade de ver corretamente são as formas negativas de um Guerreiro ausente. Outra forma de ausência é exercer influência por trás dos bastidores, prejudicando o seu poder e crescimento pessoal e também prejudicando os outros. Mas faz parte do caminho do Guerreiro abraçar tanto a força quanto a fraqueza.

barre.gif


CONSTRUINDO O GUERREIRO INTERIOR


Questionário de auto-conhecimento


1. O que é bom, verdadeiro, belo e tão forte em mim quanto o que me sussurra que sou medíocre? Minha autoconfiança é tão forte quanto minha autocrítica? Se for capaz de responder "sim" a essa pergunta, você está pronto para fazer valer sua força ou remédio original em qualquer situação. Se não puder responder "sim", precisa trabalhar com as ferramentas de fortalecimento mencionadas anteriormente.

2. Em que ponto da minha vida parei de dançar? Em que ponto da minha vida parei de cantar? Em que ponto da minha vida parei de me encantar com as histórias que ouço? Em que ponto da minha vida comecei a sentir desassossego no doce território do silêncio? Muitos povos indígenas acreditam que quando paramos de dançar, cantar, sentir encanto por histórias e começamos a ter dificuldades diante do silêncio, é ai que teremos começado a experimentar a perda da nossa alma ou espírito. Dançando, o Guerreiro recupera o eu perdido ou esquecido, enquanto desenvolve os ritmos que permitirão um contato mais profundo com sua essência.

3. Quais líderes e pessoas que corporificaram o "Espírito do Guerreiro" , que me inspiraram e foram fonte de força na história e na atualidade? As pessoas que o inspiram, assim o fazem porque espelham aspectos de seu próprio Guerreiro interior, fazendo-a lembrar-se de sua própria e inerente capacidade de liderança. Faça uma lista dessas pessoas para reforçar os dons do Guerreiro que esperam ser trazidos à luz.

4. Quais foram as pessoas que me agradeceram por minha capacidade de liderança? Quais foram as pessoas que me escolheram para fazer parte de seu time? Você é reconhecido ou escolhido por sua capacidade de liderança?

5. Quais foram os meus maiores desafios? De que maneira lidei com eles? Reveja os maiores desafios com os quais você já tenha se defrontado. Em que ponto você começou a encará-los com todo seu poder, em vez de evitá-los ou encolher-se de medo? O arquétipo do Guerreiro nos ensina que quando vamos com nosso pleno poder ao encontro de um desafio, colocamos em ação nossa capacidade de liderança e os talentos que são parte de nós. Quando encaramos os desafios com medo, experimentamos o aspecto negativo do Guerreiro.

6. Que capacidade específica de liderança possuo? De que maneira, de fato, demonstro essa capacidade em minha família, no trabalho e nas relações sociais? 7. Quando perdi meu poder? Que tipo de pessoa ou situação aumentam minha falta de coragem?

8. Que partes de mim encontram-se agora em luta contra si? Qual o maior conflito que, de maneira geral, mais se apresenta em minha vida? Onde, em minha vida, crio desentendimentos? Eu sempre digo o que quero dizer? Faço o que digo?

9. De que forma tenho dedicado honra e respeito a mim mesmo e aos outros? Tenho consciência dos meus limites e determinações?

10. Qual a minha ligação com a natureza e com os animais? Passo pelo menos uma hora diária ao ar livre? O que sinto quando estou no campo, contemplando as cores, formas, brilhos e cheiros da natureza? Ou prefiro contemplar a vastidão azul do mar e suas ondas incertas?

*Texto de Angeles Arrien, O Caminho Quádruplo
(Trilhando os caminhos do Guerreiro, do Mestre, do Curador e do Sábio).
Editora Ágora, 1997

barre.gif

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:26



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

subscrever feeds



Há quem observa com atenção, senta, e se interessa em saber quem sou.


Blog Brasileiro, do Ceará para o Mundo


Adoro ouvir o barulho da chuva batendo no telhado, tomar banho de cachoeira, observar os pássaros, cuidar de animais, conversar com pessoas, aprender, rir à toa, ouvir música e viajar.
Transito livremente no mundo dos contos, da fantasia, da intuição, e às vezes dos exageros.
Gosto de pessoas com coração e olhos de poeta.
Pisciana, com ascendente em escorpião.
Mulher de Netuno, arquétipo água: mutável, humanista, idealista, sonhadora; aparentemente passiva, mas extremamente reacionária, autoritária, insegura e adaptável.
Mãe da Fernanda e da Camilla, casada com o Fernando.
Terapeuta ocupacional, estudante de psicologia.

Image Hosted by ImageShack.us

Uma eterna peregrinação...
Programa Reviver
Jaqueline Sales


CLIQUE PARA OUVIR


Quantos me visitam...









Uma cidadã lupina no mundo e do mundo



Guest-Book
Image Hosted by ImageShack.us
Livre D'or




Nada é permanente, a não ser a mudança


Uploaded with ImageShack.us
Nascer
Crescer
Aprender
Viver
Mudar
Sofrer
Amar
Morrer
Começar tudo de novo...
Até saber quem somos e a que viemos



A vida em imagens


.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•☆ Infinita e Impermanente como a vida, são as imagens.... ☆.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•




Obrigada pela sua visita!

☆≈≈≈Cinderela, mascote dos Uivos da Loba≈≈≈☆


Jaqueline Sales Sales

Criar seu atalho