Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dos Medos e das Impossibilidades Humanas

por Keila, a Loba, em 25.02.09


 

Presentinho de aniversário do lindo Blog da Verônica, Menina Momentos
, o qual agradeço com alegria e reverência.
Image Hosted by ImageShack.us


Image Hosted by ImageShack.us

Ganhamos o Selo Blog Maneiro da Andressa, Estátua da Fonte
, o qual agradeço com emoção e gratidão e o repasso à:
Menina Momentos
Kyaya
Reclinada
Janelas do Zeca
Asas dos Sentimentos
Ramsessecxxi
Pele sem Flor
Fernanda e Filhos
Nitrox
Nadjinha

 

 

 

Quando os romanos pronunciavam, "Ave, César!", mal sabiam que o grande imperador Júlio César tinha fobia a noite.

O Rei Henrique III da França, e sua colega Isabel, da Inglaterra, não suportavam gatos porque lhes davam a sensação de que seriam atacados por presas finas e cortantes.


Esses medos irracionais, tradicionalmente denominados fobias, fazem parte dos transtornos da ansiedade, conjunto de anomalias que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), afetam hoje em dia cerca de uma em cada dez pessoas no mundo. Fobia (do Grego φόβος "medo"), em linguagem comum, é o temor ou aversão exagerada ante situações, objetos, animais ou lugares.

O medo é, na verdade, o maior inimigo do homem. O medo está por trás do fracasso, da doença e das relações humanas desagradáveis. Milhões de pessoas têm medo do passado, do futuro, da velhice, da loucura, de amar, de viver, da morte, e outros incontáveis e incontroláveis medos que, se somados, chegam a uma lista assustadora

(ver http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_fobias a Quase  interminável Lista de Fobias, os Medos que nos Paralisam)

 



VOCÊ TEM MEDO DO QUÊ?


Image Hosted by ImageShack.us


Ficamos paralisados ante a declaração da colega de trabalho. Com os olhos inchados, nariz vermelho, mãos trêmulas e intensa sudorese, ela nos contou que estava apaixonada. Havia, inclusive, sido pedida em casamento, mas ao lembrar que teria que entrar na igreja acompanhada por olhares, flashes e fotos, que as pessoas viriam pegar as suas mãos e depois abraça-la... essas lembranças lhe causavam pânico.


Sintomatologia de uma crise Fóbica

falta de ar, palpitações
dor ou desconforto no peito,
sensação de sufocamento ou afogamento,
tontura ou vertigem,
sensação de falta de realidade,
formigamento,
ondas de calor ou de frio,
sudorese,
sensação de desmaio, tremores ou sacudidelas,
medo de morrer, de enlouquecer ou de perder o controle.


Havia se divorciado há exatos dois meses e meio, mas seu coração implorava por “Uma dona”, dizia Cláudio aos amigos. Comprara roupas e acessórios transados para incrementar o guarda-roupa, adotou novo penteado, trocou o carro, e fez inclusive cirurgia plástica para diminuir o abdome. Tudo para sentir-se melhor. Mas o seu pior temor virá mais tarde, com uma performance sexual que avaliará a auto-estima abalada ou não, após ter ouvido da ex a declaração de que Cláudio não era bom na cama.


Tipos de Fobias

1. Fobia simples – Um determinado estímulo provoca medo excessivo e a tendência para evitá-lo (medo de cobras, de cães, de andar de avião..).

2. Fobia social – O indivíduo receia situações em que tem que se expor frente a outros (ex. medo de falar ou comer em público).

3. Agorafobia – O indivíduo evita locais e espaços nos quais a ajuda ou a fuga possa ser difícil. Em geral estes doentes começam por evitar grandes espaços (estádios, hipermercados, etç), para gradualmente fugiram de outras circunstâncias, como os transportes públicos ou filas, e acabando muitas vezes por se fecharem em casa.


Image Hosted by ImageShack.us


Sabia toda a matéria da prova, detalhe por detalhe, mas o terror de que não faria boa prova imobilizava o corpo e Mariana só tinha vontade de dormir. Pensou em várias opções para faltar à prova, para estudar um pouco mais, mas a consciência do medo provocava um apetite incontrolável. Medo e sono profundo estavam engordando Mariana a ponto de deprimi-la.


Causas das Fobias

Sabe-se que o pânico e a agorafobia aparecem com mais frequência em determinadas famílias. Embora parte desses sintomas possam ser adquiridos por aprendizagem, já que as crianças observam e imitam comportamentos dos pais, há estudos genéticos que apontam para uma maior importância da hereditariedade em relação à aprendizagem. Com efeito:

1) Crianças de pais com pânico e/ou agorafobia, adotadas por pais sem a doença, têm maior probabilidade de virem a desenvolver do que aquelas cujos pais biológicos são saudáveis.

2) Crianças de pais sem pânico e/ou agorafobia, adotadas por pais sem doença, não têm tendência para vir a desenvolvê-la.

3) Irmãos gémeos têm maior probabilidade de ter a doença do que irmãos não gêmeos.


Quando as Fobias Evoluem

As fobias são doenças limitantes para a vida do doente. Quando não tratadas, têm tendência à cronicidade. Com alguma frequência, podem complicar-se com comportamentos depressivos, alcoolismo ou mesmo consumo de drogas.


Uma lista com os servidores que entrariam com uma ação na justiça trabalhista passava de setor em setor há vários dias, mas Lima ainda não assinara a sua. O advogado, os amigos e familiares acenavam para a data limite da entrega das procurações, mas Lima tremia só em pensar na possibilidade de vir a perder o emprego. Como previsto, os colegas entraram na justiça, ganharam a ação trabalhista, receberam uma significativa quantia indenizatória, mas Lima continua com medo de ficar desempregado.


Tratando as Fobias

A doença de pânico e as fobias respondem bem e rapidamente ao tratamento. É sabido que a farmacoterapia, a terapia comportamental ou a combinação de ambas são de grande eficácia no tratamento destas doenças.

Existem vários tipos de medicamentos que, se usados individualmente ou em combinação, diminuem ou fazem cessar as crises de pânico. São eles:
• Antidepressivos: incluindo os inibidores específicos da serotonina e os triciclicos.

• Tranqüilizantes: como o alprazolam e o clnazepam;

• Beta-bloqueantes: como o propanolol ou o atenolol.

A combinação do uso dos medicamentos acima apontados com a terapia cognitivo-comportamental permite um tratamento rápido e de grande eficácia. Esta combinação terapêutica é especialmente importante quando existem quadros fóbicos a complicar a perturbação de pânico.


Pesquisa:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fobia

http://lablogatorios.com.br/cienciaepsicologia/tag/fobia/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_fobias

http://boasaude.uol.com.br/lib/showdoc.cfm?LibCatID=-1&Search=&CurrentPage=0&LibDocID=5161

http://www.psicologia.org.br/internacional/pscl23.htm

http://www.cerebromente.org.br/n05/doencas/fobias2.htm

http://www.medicoassistente.com/modules/smartsection/item.php?itemid=177

Qualquer semelhança com as situações aqui relatadas será mera coincidencia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:35

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

subscrever feeds



Há quem observa com atenção, senta, e se interessa em saber quem sou.


Blog Brasileiro, do Ceará para o Mundo


Adoro ouvir o barulho da chuva batendo no telhado, tomar banho de cachoeira, observar os pássaros, cuidar de animais, conversar com pessoas, aprender, rir à toa, ouvir música e viajar.
Transito livremente no mundo dos contos, da fantasia, da intuição, e às vezes dos exageros.
Gosto de pessoas com coração e olhos de poeta.
Pisciana, com ascendente em escorpião.
Mulher de Netuno, arquétipo água: mutável, humanista, idealista, sonhadora; aparentemente passiva, mas extremamente reacionária, autoritária, insegura e adaptável.
Mãe da Fernanda e da Camilla, casada com o Fernando.
Terapeuta ocupacional, estudante de psicologia.

Image Hosted by ImageShack.us

Uma eterna peregrinação...
Programa Reviver
Jaqueline Sales


CLIQUE PARA OUVIR


Quantos me visitam...









Uma cidadã lupina no mundo e do mundo



Guest-Book
Image Hosted by ImageShack.us
Livre D'or




Nada é permanente, a não ser a mudança


Uploaded with ImageShack.us
Nascer
Crescer
Aprender
Viver
Mudar
Sofrer
Amar
Morrer
Começar tudo de novo...
Até saber quem somos e a que viemos



A vida em imagens


.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•☆ Infinita e Impermanente como a vida, são as imagens.... ☆.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•




Obrigada pela sua visita!

☆≈≈≈Cinderela, mascote dos Uivos da Loba≈≈≈☆


Jaqueline Sales Sales

Criar seu atalho