Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A FORÇA DOS QUATRO ELEMENTOS

por Keila, a Loba, em 28.04.10

 

Estava atravessando o corredor do Hospital do Coração, em Fortaleza, para visitar uma pessoa que estava internada em uma das várias alas que havia ali, quando vi e ouvi um médico conversando com uma colega sobre os sintomas incomuns narrados por um paciente que se dizia doente todas às vezes em que a Lua cheia aparecia no céu.

 

O paciente revelou ao médico que sentia “um vigor incomum” ao ver a Lua imensa e vaporosa no céu; também revelou que parecia mais “propenso ao sentimentalismo” e ao amor quando a rainha dos astros surge mística e poderosa no firmamento. 

 

O médico continuou o relato do paciente ao lado de sua amiga, e num dado momento achei interessante quando uma questão peculiar foi lembrada: o corpo humano é composto de água, entre 70 e 75%. Na média, a proporção de água no corpo humano é idêntica a proporção entre terras emersas e águas na superfície do planeta Terra. Estranha coincidência - http://www.aguas.cnpm.embrapa.br/natureza/agua/aguahumano.htm

 

Eu acredito que a Lua, assim como influencia as marés, os ventos e outros aspectos da biologia na Terra - todos sabemos que os agricultores se baseiam nos ciclos lunares para realizar o cultivo de várias espécies de sementes -  também tem forte influência nos mecanismos da irrigação sanguínea humana, que tem em sua composição entre 70 e 75% de água.

 

Curiosa e interessada no assunto, busquei na net algumas informações bacanas!

 

 

                                                                                                                

A astrologia é baseada nos quatro elementos do universo: Ar, Terra, Fogo e Água, cada qual representando um aspecto da natureza humana.A partir de uma pesquisa sobre esse tema, buscamos na teoria, especialmente no livro “Correntes da Vida”, de David Boadella, o embasamento para uma entedermo um pouco mais sobre isso.

 

O monge Ferrarius define a alquimia como “a ciência dos quatro elementos”, que são encontrados em todas as substâncias da criação, mas que não são de natureza vulgar. A prática desta arte consiste simplesmente em conseguir que estes quatro elementos se convertam uns nos outros.”Saibam, pois – diz Nicolas Flamel em seus escritos -, que esta ciência consiste no conhecimento dos quatro elementos (incluídas suas estações e qualidades), que se transformam mútua e reciprocamente uns em outros. Todos os filósofos coincidem neste ponto. E saibam que sob o céu existem quatro elementos que, sem serem visíveis, se percebem através dos seus efeitos; a partir deles, os filósofos, amparando-se na doutrina elementar, criaram e desenvolveram esta ciência”.
 

Aristóteles, freqüentemente citado nos textos alquímicos, indicava que: os quatro elementos se relacionam em virtude de suas propriedades, tais como o calor e o frio, a secura e a umidade:

 

Calor + Secura = Fogo
Calor + Umidade = Ar
Frio + Secura = Terra
Frio + Umidade = Água

                                   

                                                      

Embora os filósofos gregos ensinassem que o princípio de todas as coisas era a água, conforme Tales, ou o Ar, como dizia Anaximandro ou o Ar e a Água, como afirmava Xenófanes, ou os quatro elementos , Terra, Água, Ar e Fogo, como propugnava a escola de Hipócrates, o pensamento grego tendeu a marcar as profundas distinções que desembocaram na teoria dos quatro elementos , dos quatro  humores do corpo humano, etc., que mantiveram os discípulos de Aristóteles. 

As teorias de Hipócrates incorporavam aspectos de anatomia, fisiologia e temperamento. Ele postulava que o temperamento surgiu de variadas misturas dos quatro  humores (terra, água, fogo e ar), que respondiam por medos (phobos), vergonha e pesar (lype), prazer (hedone), e as paixões em geral. A propósito, uma lista semelhante de  elementos foi apresentada pelos sábios da China e Japão: fogo, água, madeira, metal e terra.

 
A teoria dos elementos  e a idéia oriental da transmutação dos quatro elementos  se sincretizaram em Alexandria, sendo desenvolvidas posteriormente pelos alquimistas árabes Jabir (Geber), Razi (Rhasis) e Ibn Sina (Avicena).

 

                                                                                                         

A astrologia é a leitura da linguagem simbólica da energia criadora que se manifesta na natureza. Os quatro elementos, representam diferentes formas de expressão dessa energia e são os construtores invisíveis das estruturas da vida. Cada um dos quatro elementos é representado por três signos, formando assim quatro   trígonos. Utilizar a magia dos quatro elementos  é, simplesmente, seguir as leis e os acessórios fornecidos pela Mãe-Terra…Na natureza não existem só   elementos  puros. Isso quebra a visão de que tudo tem que ser exatamente como relacionado na tabelinha e  na prática vemos que não é por aí.

 

Cada elemento é, portanto, um tipo básico de consciência ou atividade que opera em cada indivíduo. Cada pessoa responde a essa influência de um modo particular, conforme o modelo básico que corresponde ao seu mapa de nascimento. O balanço dos elementos permite identificar se essas quatro  forças do universo estão equilibradas ou desbalanceadas na psique das pessoas.

 

O elemento água traz a sensibilidade, a emotividade e a empatia.

 

O elemento terra traz a estabilidade, a praticidade e o contato com a realidade.

 

 O elemento fogo traz a iniciativa, o entusiasmo e a expressividade.

 

O elemento ar traz o pensamento racional, a intelectualidade e a sociabilidade.

 

Para exemplificar um balanço de  elementos vamos entender o que acontece com uma pessoa que possui muitos planetas em signos de fogo. Isso implica que essa pessoa possui um desequilíbrio dos elementos devido ao excesso de fogo. O excesso de fogo dá a capacidade de empreender e arriscar, sem pensar nas conseqüências. Ao mesmo tempo, a pessoa é franca, às vezes grosseira, objetiva e não tem paciência para esperar, quer ser a primeira a saber e a fazer. São indivíduos alegres, divertidos e barulhentos. Preocupam-se em agradar o próprio ego. E isso traz conseqüências para a formação psíquica dessa pessoa, fazendo com que ela tenha um excesso de energia vital que traz exageros na auto-confiança, no entusiasmo e na individualidade, podendo ser uma pessoa egoísta, vaidosa, egocêntrica, sem tato, extravagante e auto-indulgente. O excesso desse elemento unido ao elemento ar, causa cegueira e arrogância intelectual. A pessoa por impaciência perde o foco de seus estudos e não consegue concentrar-se em atividades que requeiram debates ou diálogos sobre assuntos que envolvem o contexto social. Buscam a diversidade de assuntos sem aprofundamento, são dispersos, faltando conteúdo que dê embasamento a suas afirmações. Normalmente, possuem dificuldade para explicar seus posicionamentos e irritam-se quando questionados.

 

SIGNOS DE FOGO: ARIES   – LEÃO – SAGITÁRIO

SIGNOS DE TERRA: TOURO – VIRGEM – CAPRICORNIO

SIGNOS DE AR: GÊMEOS – LIBRA – AQUÁRIO

SIGNOS DE ÁGUA: CÂNCER – ESCORPIÃO – PEIXES

 

 

 

A influência da Lua em nossa vida diária

http://www.girafamania.com.br/primitiva/astrologia-lua.htm

 

- A madeira, cortada depois da Lua cheia, seca depressa e dá boa lenha, ao passo que, cortada depois da Lua nova, não seca tão rapidamente, mas é mais durável e presta-se para trabalhos de carpinteiro e marceneiro;

 

 – Convém plantar, nos dias que vão desde as 24 horas depois da Lua nova até o dia da Lua cheia, aquilo que dá fruto acima da terra e, na quinzena que vai desde as 24 horas depois da Lua cheia até o dia da Lua nova, plantar aquilo que dá fruto debaixo da terra, como também cortar árvores;

 

  – Pessoas fracas e doentes sentem a influência da Lua; insônia, cansaço, dores, erupções, inchações são mais fortes e mais extensos depois da Lua nova, ao passo que, relativamente, são menos fortes e menos extensos na quinzena minguante;

 

– Para destruir plantas nocivas, o melhor tempo é quando a Lua está em Áries, Gêmeos, Leão, Virgem, Sagitário ou Aquário;

 
– Querendo, porém, colher sementes, devem elas ser plantadas entre o quarto crescente e a Lua cheia, achando-se a Lua no mesmo signo (Libra);

 
– As plantas curativas devem ser colhidas quando as hastes estão cheias de seiva, perto da Lua cheia, e de preferência pela madrugada;

 
– As plantações de frutas e outros alimentos devem ser feitas quando a Lua estiver em Câncer, Escorpião ou Peixes e no segundo ou terceiro dia antes da Lua cheia.

 

 

Pesquisa:

 

http://blog.opovo.com.br/astrologia/page/4/, por Jane Melo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:18


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Há quem observa com atenção, senta, e se interessa em saber quem sou.


Blog Brasileiro, do Ceará para o Mundo


Adoro ouvir o barulho da chuva batendo no telhado, tomar banho de cachoeira, observar os pássaros, cuidar de animais, conversar com pessoas, aprender, rir à toa, ouvir música e viajar.
Transito livremente no mundo dos contos, da fantasia, da intuição, e às vezes dos exageros.
Gosto de pessoas com coração e olhos de poeta.
Pisciana, com ascendente em escorpião.
Mulher de Netuno, arquétipo água: mutável, humanista, idealista, sonhadora; aparentemente passiva, mas extremamente reacionária, autoritária, insegura e adaptável.
Mãe da Fernanda e da Camilla, casada com o Fernando.
Terapeuta ocupacional, estudante de psicologia.

Image Hosted by ImageShack.us

Uma eterna peregrinação...
Programa Reviver
Jaqueline Sales


CLIQUE PARA OUVIR


Quantos me visitam...









Uma cidadã lupina no mundo e do mundo



Guest-Book
Image Hosted by ImageShack.us
Livre D'or




Nada é permanente, a não ser a mudança


Uploaded with ImageShack.us
Nascer
Crescer
Aprender
Viver
Mudar
Sofrer
Amar
Morrer
Começar tudo de novo...
Até saber quem somos e a que viemos



A vida em imagens


.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•☆ Infinita e Impermanente como a vida, são as imagens.... ☆.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•




Obrigada pela sua visita!

☆≈≈≈Cinderela, mascote dos Uivos da Loba≈≈≈☆


Jaqueline Sales Sales

Criar seu atalho